Opinião

Pesquisa eleitoral em SC: há sinceridade nisso?

Sempre é bom falar coisas sobre uma pesquisa dessa. Mas a melhor é que a RIC é propriedade de aliados históricos de Raimundo Colombo. É impossível atestar com segurança absoluta, mas pesquisa pode dar o resultado que se quer. E também pode forçar a barra para induzir o eleitor. E cria factoides para iludir e contrabalançar a credibilidade. Nessa, jogam Amin bem, que tem certa lógica, e descompensam o nome do PMDB, adversário mais forte.

Leia opiniões sobre outros assuntos.

Últimas notícias

A gestão dos fundos de saúde no lugar certo

24/11/2017

O governo catarinense quer transferir para a Secretaria de Estado da Saúde (SES) a gestão do Fundo Estadual de Apoio aos Hospitais Filantrópicos, ao Cepon, ao Hemosc e aos Hospitais Municipais, aprovado no ano passado pela Assembleia Legislativa.

Jesus precisa voltar

24/11/2017

Juntando quiosques e tendas de churro e milho (agora quase quiosques, na prática), mais de 200 ao longo dos sete quilômetros da orla. A foto ilustrativa, postada num grupo de whatsapp e repetida aqui, mostra o destaque desses equipamentos de comércio precário ao longo da faixa da calçada da Atlântica. Um cenário de improvisação pura.

Temporada terá restrição a trânsito pesado

23/11/2017

Nesta temporada, o trânsito de veículos pesados terá restrições em Balneário Camboriú. A partir do dia 20 de dezembro, não será permitida a circulação de caminhões de concretagem e a permanência de caçambas coletoras de resíduos sólidos nas vias públicas. As medidas visam garantir a fluidez no trânsito no Centro.

Senado aprova voto distrital misto

22/11/2017

Pelo texto aprovado, o voto distrital misto associa o voto proporcional com o distrital. O sistema estabelece que cada eleitor poderá fazer duas escolhas na hora da eleição, podendo votar no candidato do seu distrito e no partido de sua preferência.

Prefeitura protestará devedores em cartório

22/11/2017

A medida é correta. Há 500 milhões de reais de inadimplência de IPTU em Balneário Camboriú. A cidade arrecada, em números atuais, R$ 110 milhões por ano do tributo, descontada a inadimplência. Portanto, são quase cinco anos de débitos pendentes que precisam ser cobrados.

E se o eleitor não fizer a biometria?

22/11/2017

Há alguns dias circula na internet uma mensagem atribuindo à Justiça Eleitoral a aplicação de multa de R$ 150 ao eleitor que não fizer o cadastramento biométrico, bem como o cancelamento de documentos. O prazo seria até o dia 7 de dezembro para evitar cancelamentos de documentos como CPF e carteira de motorista.

Ver todas as notícias