E não é que as coisas ruins também pioram?

Imbroglio da saúde municipal, um dos instrumentos para se tentar uma saída razoavelmente adequada seria uma ação do COMUS (Conselho Municipal de Saúde). E quando se imagina ser uma saida, depara-se com esta postagem no site do Promotor Rosan da Rocha:

PRESIDENTE DO COMUS - CONSELHO MUNICIPAL DA SAÚDE - SOB INVESTIGAÇÃO

O Conselho Municipal da Saúde de Balneário Camboriú está sobre investigação deste órgão ministerial. O Presidente do Conselho, que representa a UNIBAC (União das Associações de Bairros) chegou à presidência desta entidade, ao que se tem conhecimento, irregularmente. Não houve eleição e a sua condução foi efetuada em reunião sem a devida convocação de uma assembleia para tal finalidade. Assim comprovado, sua condução como presidente do COMUS é irregular. Desta feita, as ações do COMUS estão sob suspeitas de ilegalidade. Nos próximos dias, este órgão ministerial estará recomendando que se suspenda todas as decisões do COMUS até a comprovação de sua legitimidade para estar à frente de um órgão tão importante.