Não tem sentido candidato denunciado concorrer

GLOBO

Marqueteiro relata caixa dois de Cabral, Paes e Pezão

Em acordo de colaboração premiada com a Procuradoria-Geral da República, o marqueteiro Renato Pereira narra o caminho do dinheiro para o caixa dois das campanhas de Sérgio Cabral, em 2010, e Pezão, em 2014, ao governo do estado; e de Eduardo Paes, em 2012, e Pedro Paulo, em 2016, à prefeitura do Rio. A delação está em fase de homologação no gabinete do ministro do STF Ricardo Lewandowski. Segundo Pereira, empresas fornecedoras dos governos e emissários do PMDB entregavam dinheiro vivo a ele e a seus sócios, revela THIAGO HERDY. Os citados negam as acusações e criticam o vazamento da delação.

Novo contrato pode tirar da informalidade 17,5 milhões

O contrato de trabalho intermitente, criado pela reforma trabalhista, que entra em vigor dia 11, pode tirar 17,5 milhões da informalidade. Estudo da FGV mostra que esse é o total de trabalhadores informais com jornada inferior a 40 horas semanais.

ESTADÃO

Estados podem deixar 1,5 mi de servidores sem 13º salário

Cerca de 1,5 milhão de servidores correm o risco de não receber o décimo terceiro salário nos Estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Rio Grande do Norte. No Piauí, que pagou a primeira parcela, há dúvidas se o restante do benefício será concedido até o fim do ano. Com folha de R$ 1,7 bilhão, o Estado do Rio ainda não concedeu o décimo terceiro do ano passado para metade dos 470 mil funcionários estaduais e aguarda empréstimo de R$ 2,9 bilhões, parte do pacote de resgate financeiro fechado com o governo federal, para pagar os trabalhadores. O atraso já virou rotina no Rio Grande do Sul, que tem folha de R$ 1,4 bilhão: este será o terceiro ano consecutivo em que os funcionários não receberão no prazo e não há definição de quando o pagamento será feito. Em Minas e no Rio Grande do Norte, os governos vêm pagando servidores de forma escalonada.

Prefeitos fogem da Venezuela

Seis prefeitos eleitos pela oposição em 2013 saíram da Venezuela entre julho e agosto para escapar da perseguição do governo de Nicolás Maduro. Outros cinco estão presos.

FOLHA

Roubo e furto são maior gargalo da segurança pública

Roubos e furtos são o principal gargalo na área da segurança pública, segundo um novo indicador que leva em conta o medo, a sensação de risco e o número de ocorrências das situações.
Criado em parceria do Fórum Brasileiro de Segurança Pública com o Datafolha, o Índice de Efetividade da Segurança Pública analisa o desempenho dos governos no combate a dez problemas que afetam a população. O índice varia de 0 a 1. Quanto mais alto, mais efetiva a segurança para aquele problema. A média geral foi de 0,59. Roubos e furtos tiveram a pior nota, 0,46.
O diretor-presidente do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Renato Sérgio de Lima, ressalta que eles são, em quantidade, os delitos mais comuns. Por isso, tendem a ter desempenho mais negativo que outros itens do levantamento. “Ainda assim, o índice mostra que a população está profundamente amedrontada e não reconhece a capacidade do Estado de fazer frente a esses crimes”, diz.
As situações avaliadas incluem ainda invasão de residência, agressão física, ser vítima de violência policial, agressão sexual e sequestro-relâmpago, entre outras. A pesquisa foi feita com 2.080 brasileiros em 130 cidades.

Não tem sentido candidato com denúncia concorrer
Entrevista : Luiz Fux

Luiz Fux, ministro do Supremo Tribunal Federal, questiona a candidatura de denunciados na Justiça.
Ao ser perguntado sobre a possibilidade de Lula, condenado em primeira instância, concorrer à Presidência, respondeu: “Ora, se o presidente ê afastado [ao ser denunciado], não tem muito sentido que um candidato que já tem uma denúncia recebida concorra ao cargo”.

Gastos estaduais com Previdência aumentam 66%

Dados inéditos do Ipea indicam que gastos estaduais com servidores ativos aumentaram 50% na última década, chegando a R$ 202 bilhões. No período, os custos de aposentadorias e pensões cresceram 66%, atingindo R$ 141 bilhões da folha de pagamento.