Unidades da PM e PC atacadas por bandidos

A Polícia Militar foi acionada para uma operação em apoio à CELESC para corte de energia de inadimplentes na região do Jardim Progresso. Após a incursão na localidade, em uma entrada próxima à rua que interliga as ruas Osvaldo Argino Cordeiro e Adriel Menezes, um homem foi avistado correndo no sentido que passavam os policiais militares. Este ao ver os policiais parou repentinamente ficando sem saber o que fazer. Ao ver que seria abordado saiu correndo pulando muros e se escondendo nos fundos de uma residência, no interior de em um rancho, onde foi capturado pelos policiais. Ele foi identificado como adolescente de 16 anos, o qual possuía um rádio comunicador, sendo apreendido. 

Ato contínuo, quase no final da rua do loteamento, uma guarnição de Porto Belo se deparou com dois homens que, ao verem os policiais, saíram correndo por entre os casebres e vielas com alguns sacos na mão, não sendo possível identificar os objetos, tampouco a identificação dos suspeitos que fugiram. Enquanto era realizada a verificação no local de onde os suspeitos saíram correndo, foram encontrados quase meio quilo de maconha e uma balança de precisão. 

A guarnição do PPT (Pelotão de Patrulhamento Tático) de Balneário Camboriú que também acompanhava a operação, fez uma incursão em busca dos suspeitos fugitivos, restando que um deles conseguiu fugir; o outro adentrou uma residência sendo acompanhado de perto pelos policiais do PPT. Os policiais ao verem que o criminoso estava armado, ordenaram que este largasse a arma, o qual não obedeceu a ordem e fez menção de apontar a arma para os policiais, os quais para sanar a iminente e injusta agressão, alvejaram o criminoso. De pronto foram acionados os bombeiros a fim de socorrer o criminoso, porém ele não resistiu aos ferimentos, vindo a óbito no local. Ele foi identificado como RUDIMAR FERNANDES, com Mandado de Prisão ativo em decorrência da Operação Ragnarök, operação esta realizada em outubro de 2016 na mesma localidade, com o objetivo de desmantelar o tráfico de drogas. Rudimar possuía várias passagens criminais e era conhecido no meio policial por suas práticas delitivas.

Enquanto eram realizado os procedimentos, ouviram-se vários disparos contra os profissionais que ali estavam (Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, IGP, IML), atingindo uma das viaturas no porta malas. Os policiais militares saíram em incursão na busca dos criminosos, porém não foram localizados. Foram encontradas cápsulas de calibre 9mm nas imediações, recolhidas pelo IGP.

A Operação foi concluída com o corte de energia das ligações irregulares pela Celesc. Enquanto os profissionais da segurança estavam no Jardim Progresso, outros criminosos efetuaram disparos contra o prédio da Delegacia de Polícia Civil. Enquanto algumas guarnições foram para a delegacia, outras seguiram em buscas dos criminosos. A Operação segue na cidade para garantia da lei e da ordem. (Texto PM)