Helicóptero Águia na lida contra o crime

Nesta quinta-feira, 8, por volta das 17h30 a Polícia Militar foi acionada via Central de Emergência 190 para realizar o atendimento de uma ocorrência de roubo na BR 101. Chegando ao local foi encontrada a vítima, que é um taxista de Florianópolis, nas margens da BR. A vítima contou que fez uma corrida para um homem saindo de Florianópolis até Balneário Camboriú. Quando chegaram em Balneário Camboriú, o autor do roubo disse que ia buscar dinheiro com sua esposa. Ao voltar para o táxi solicitou que o taxista o levasse até Itapema, chegando ao retorno próximo a Canhanduba, o autor apontou uma suposta arma para a vítima fazendo-o descer do táxi e roubando seu veículo, documentos pessoais e a quantia de R$ 200,00. A vítima pediu ajuda para um veículo que trafegava na BR e acionou a Polícia Militar. Quando a guarnição chegou ao local a vítima usou o telefone de um dos policiais para entrar em contato com a sua família para fazer o rastreio do carro, apontando a localização na Rua 904, Centro de Balneário Camboriú. A guarnição foi ao local e localizou o veículo e os documentos da vítima. Diante dos fatos, o veículo roubado foi recuperado e devolvido para a vítima.


Reforço com Helicópteros Águias da PMSC ajudam a diminuir os índices de crimes em Balneário Camboriú. Foram quase 50 horas de voos altos, não só em altura, mas em grandeza. Os helicópteros Águia da Polícia Militar prestam apoio aéreo e atendem ocorrências em terra, ar e mar. Eles são multimissão. Só na Operação Veraneio em Balneário Camboriú, que iniciou dia 19 de dezembro de 2017 e vai até dia 02 de abril, já foram atendidas 72 missões policiais, incluindo roubos, furtos e perseguições de veículos em fuga. Além disso, os Águias realizaram sete apoios a outros órgãos de segurança pública e dois apoios para a Defesa Civil. A equipe é composta por piloto, co-piloto e três tripulantes, podendo transportar até oito pessoas, dependendo da capacidade da aeronave. Normalmente quando o Águia é solicitado é porque a operação terrestre precisa de uma visão mais panorâmica ou um resgate, por esse motivo toda a equipe é treinada especificamente para casos que necessitam de urgência ou que o acesso só pode ser feito pelo ar. Durante a Operação Veraneio 2017/18, os índices de crimes reduziram consideravelmente, como exemplo, os crimes de roubos, que reduziram quase 50% em relação à temporada passada. Com o policiamento reforçado em terra e no ar, aumentarmos a nossa área de proteção e garantimos mais segurança para a sociedade.