15 milhões para Camboriú construir casas

A cidade de Camboriú ganhou R$ 15 milhões do Ministério das Cidades para a construção de 200 unidades habitacionais. Essas unidades deverão beneficiar famílias residentes em áreas de risco e atingidas por intempéries. As negociações para a liberação da verba devem iniciar imediatamente. Fica-se aqui torcendo para as coisas realmente acontecerão como devem acontecer. 

A informação é do vereador John Lenon Teodoro.

A prefeitura expediu matéria a respeito, com dados completos e esclarecedores:

Município de Camboriú é selecionado para receber 200 unidades habitacionais com subsídio do Governo Federal 
Construção será realizada por meio do Programa Minha Casa, Minha Vida. Serão contemplados moradores que já estavam cadastrados na Defesa Civil
 
O Município de Camboriú é um dos 31 do país que tiveram propostas selecionadas no Programa Minha Casa, Minha Vida, com recursos provenientes do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), voltados para a Faixa 1 do programa. São 200 unidades habitacionais que serão construídas na cidade, com subsídio do Governo Federal.
 
A Faixa 1 do Programa Minha Casa, Minha Vida, atende famílias com renda mensal de até R$ 1,8 mil, com subsídio de até 90% do valor do imóvel, com o restante do valor a ser pago pelo beneficiário em até 120 prestações de, no máximo R$ 270, sem juros.
 
O prefeito Elcio Rogério Kuhnen destaca a importância do projeto para a cidade, que tem um grande déficit habitacional, principalmente para moradores com esta faixa de renda. “É uma grande conquista para Camboriú, será o sonho da casa própria para muitos munícipes”, destaca o prefeito.
 
Ele explica que serão contemplados moradores que já estavam cadastrados na Defesa Civil do Município, cuja listagem foi registrada em cartório para evitar alterações e foi enviada para a Caixa Econômica, que vai analisá-la de acordo com os critérios da faixa 1 do Programa. Agora, a empresa vencedora do edital passa por análise do Governo Federal para a contratação da obra. Após a contratação, a empresa terá 18 meses para finalizar as unidades.