Reforma da Câmara: custo e preocupação com lisura

O presidente da Câmara de Balneário Camboriú, vereador Roberto Souza Júnior, convidou integrantes do Observatório Social da cidade para mostrar-lhes o projeto de reforma das instalações do prédio do Legislativo. O projeto, elaborado por equipe de professores e alunos da Faculdade Avantis, via convênio e sem custos, é para adequar e regularizar o prédio que, diga-se, não possui habite-se desde a sua ocupação inicial.

Presentes, pelo Observatório, o presidente Estácio Santos Pereira Filho e os membros Ricardo Campos de Sá (que passará a acompanhar as obras da reforma) e Ricardo Roberto Merlo, além do secretário de Finanças da Câmara, Edson Rodrigo Bastos e das estagiárias de Arquitetura da Avantis, Dayane Rohling e Marília Alana Ubiali, atuantes no projeto de reforma através do Escritório Modelo Ciclo de Arquitetura e Urbanismo da universidade.

A iniciativa do presidente da Câmara deve-se a críticas sobre a obra, repercutida nas mídias sociais, principalmente quanto à necessidade e quanto ao custo estimado (R$ 1.346.676,44), segundo edital,  na contratação de empresa do ramo para execução das obras de reforma de fachadas, estacionamento e área externa do prédio. A abertura das propostas será às 14:00 horas do dia 11 (onze) de junho de 2018.

Com a vigilância e fiscalização do Observatório Social, a presidência da Casa quer afastar dúvidas quanto à lisura do processo.