1.800 processos parados no TJSC

O Tribunal de Justiça julgou mais processos do que os ingressados durante o 1º semestre deste ano e registrou incremento de produtividade de 13,8% em relação ao mesmo período de 2017. De janeiro a julho deste ano foram julgados 81.958 processos, contra 71.208 que deram entrada na corte. As estatísticas foram anunciadas pelo presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Rodrigo Collaço, em entrevista coletiva que concedeu nesta tarde (9/8), na sede do TJ, aos órgãos de comunicação do Estado.

O número de processos parados no TJ em razão de afastamentos de magistrados por motivo de férias ou licenças para tratamento de saúde. Por essa razão, todo mês, em média, cerca de 1.800 processos ficam parados à espera de julgamento.

O presidente comentou ainda as medidas adotadas para transferir à atividade-fim recursos hoje gastos com atividades-meio. Entre elas a extinção da Gráfica do TJ, que hoje custa R$ 5 milhões ao ano, e a adoção do sistema eproc, cuja economia, quando o sistema estiver em pleno funcionamento nas comarcas do Estado, será de aproximadamente R$ 13 milhões. Outra novidade a ser implementada até o final deste ano é o "Plenário Virtual", ferramenta já utilizada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, pela qual somente são levadas a julgamento matérias em que os advogados fazem sustentação oral.