Assembleia não bancará mais despesas médicas de deputados

Por unanimidade entre os deputados presentes (21 votos), a Assembleia Legislativa de Santa Catarina aprovou em turno único, na sessão ordinária desta quarta-feira (12), o fim do pagamento de despesas médicas para parlamentares. A medida consta no Projeto de Resolução 3/2018, que terá sua Redação Final votada na sessão desta quinta-feira (13), para entrar em vigor.

A iniciativa para a revogação do benefício partiu dos deputados Ana Paula Lima, Dirceu Dresch e Luciane Carminatti (PT), depois que informações sobre os gastos da Assembleia com despesas médicas parlamentares foram divulgadas pela imprensa em julho passado (tratamento do ex-presidente Aldo Schneider (MDB), falecido, ao custo de mais de R$ 3,5 milhões). O projeto revoga uma resolução de 1992 que instituiu o benefício.

Os deputados também destacaram que não tinham conhecimento desta resolução, que foi instituída há 26 anos e cujo trâmite, desde apresentação do projeto até a sua transformação em resolução, ocorreu em quatro dias, quando praticamente todos os membros da atual legislatura não exerciam mandato na Alesc.