Três rodovias concentram 80 por cento das mortes em SC

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Santa Catarina registrou em 2018, nas rodovias federais do estado, um total de 8.478 acidentes, nos quais 9.240 pessoas ficaram feridas e 387 perderam a vida no local da ocorrência.

Apesar da BR 101 ser a rodovia mais movimentada do Estado, a BR 282, que liga o litoral ao oeste catarinense, foi a rodovia com o maior número de mortes, superando a BR 101. A grande diferença entre as duas rodovias mais perigosas do Estado é que a BR 101 é totalmente duplicada, e a BR 282 é quase toda de pista simples.

Outro destaque negativo é a BR 470, uma rodovia bem menor que a BR 282 e 101, mas que apresenta grande número de acidentes graves.

As BRs 282, 101 e 470 concentram 83% dos acidentes e feridos leves, além de 80% dos feridos graves e mortos. A duplicação, além de conforto para os motoristas, também é um fator de redução de acidentes graves porque evita a colisão frontal e transversal. O grande problema da pista duplicada é o excesso de velocidade e travessia de pedestres.