Camboriú e BC conjugam esforços em esgoto e água

Uma reunião técnica entre representantes da Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMASA) e da Águas de Camboriú, deu andamento às análises do estudo de concepção para o projeto de implantação da rede coletora de esgoto de Camboriú. Há uma semana, foi entregue pelo prefeito de Camboriú, Élcio Rogério Kuhnen e ao prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira, o projeto para a construção da rede no município.

Entre as possibilidades analisadas, está a de que Camboriú, por meio da concessionária Águas de Camboriú, fique responsável pela construção e operação da rede coletora de esgoto e Balneário Camboriú, por meio da Emasa, faça o tratamento do esgoto. “Estamos cuidando não só do saneamento de Camboriú, mas também buscando soluções para a reservação da água, atendendo assim a todo o ciclo do saneamento”, falou o diretor-geral da Emasa, Douglas Costa Beber.

Outros encontros serão marcados para tratar também das questões legais e do levantamento financeiro; inclusive, com a sugestão de buscar apoio via consultoria da AMFRI. Na ocasião, foi tratado ainda a necessidade do aumento da reservação de água, que incluem o Parque Linear e a construção do Parque Inundável.

“Temos interesse em resolver a questão do saneamento de Camboriú e não afastamos qualquer possibilidade de trabalharmos em conjunto com Balneário Camboriú, com o objetivo de trazer o melhor resultado à região”, disse o presidente da Águas de Camboriú, Carlos Roma Júnior.

===

Enfim, lucidez e pragmatismo em favor do povo. Fórmula tão simples, dependente apenas de conversa e união de esforços e demorou tanto. Acabou, ao que tudo indica, a fase da teimosia e das acusações mútuas. Mas finalmente aconteceu.