CPI do Ruth será, se for formada, uma inutilidade no front legislativo

Está nas gavetas da Emasa, há 12 anos, projeto de captação de água do Rio Itajaí Mirim. Agora concluíram que ele é essencial para garantir nosso abastecimento e vão ressuscitá-lo, com atualização, a custo de quase 40 mil reais. Atualizar não sei o que; em todo caso, 12 anos para se concluir tecnicamente por algo tão importante é, no mínimo, um atestado de incompetência sesquipedal.

Nesta segunda, após 11 anos de trancos e barrancos no atendimento e funcionamento precário do Hospital Ruth Cardoso, querem criar CPI para investigar seu funcionamento. Façam o favor!

Além da demora em cair a ficha, CPI não esclarecerá nada e nem corrigirá nada que uma boa e simples fiscalização séria não possa fazer e concluir, afinal sugerindo, deliberando ou até obrigando, via Ministério Público a correção de rumos. Aduzindo aqui o fato de que nem CPI, nem MP e nem Justiça conseguirão produzir dinheiro e gestão com o volume de atendimento do hospital, na conta única de manutenção da prefeitura de Balneário Camboriú. Os municípios vizinhos, usuários por excelência, estão se lixando. Querem mais é que o circo pegue fogo, pois seus atendimentos insuficientes caem todos aqui, com ônus longe de seus territórios e orçamentos. 

Dissemos e repetimos aqui mesmo várias vezes e ninguém nos desmentiu, até porque há testemunhos técnicos incontestáveis disso: foi um erro conceber e construir o hospital como é; foi um erro inaugurá-lo espetaculosamente no fim de mandato sem estar habilitado em NENHUM quesito essencial (corpo funcional, sistema de esgoto, licenciamentos sanitários, habite-se, entorno inconcluso, sem pronto socorro); foi um erro abri-lo, na gestão seguinte, por pura pressão política, sem essas coisas resolvidas e foi um erro enorme torná-lo 100% SUS. 

Se sabemos de tudo isso e, no decurso do tempo, de muito mais coisas - inclusive muitas já questionadas e levantadas pela própria Câmara em tempos passados, sem solução qualquer suscitada e efetiva - CPI, de fato, é só uma cena demagógica. Com todo respeito ao autor do requerimento, que deve estar de muito boas intenções. Mas de boas intenções, como diria Jaison Barreto, o inferno está forrado.