Operação Castelo de Areia apreende onze veículos e um milhão em relógios

A Operação Castelo de Areia, realizada pela Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC) na quarta-feira (27), apreendeu 11 veículos, diversos vestuários e bolsas de alto padrão, cerca de R$ 1 milhão em relógios e cerca de R$ 70 mil.

Foram cumpridos 18 mandados de busca e apreensão em Itajaí, Balneário Camboriú, Itapema, Tijucas, Curitiba e Matinhos (PR).

Segundo o delegado Pedro Mendes, a DFAZ investiga uma organização criminosa suspeita de movimentar cerca de R$ 270 milhões em apenas dez meses. Durante a investigação, apurou-se que os suspeitos vendiam veículos com valores abaixo do mercado atraindo dessa forma compradores com a entrega de pelo menos um veículo com o valor atrativo - compradores então pediam mais veículos, muitos em grandes quantidades e, como a quadrilha solicitava o pagamento antecipado, não recebiam os veículos. Segundo o delegado, os responsáveis pelo golpe fugiam com o valor obtido.

Para realizar a lavagem de dinheiro, o grupo é suspeito de abrir 50 empresas, adquirir vários produtos de luxo e alto padrão, como joias, imóveis e veículos - tudo em nome de terceiros. Os crimes investigados são estelionato, lavagem de dinheiro, sonegação fiscal e organização criminosa.