Brasileiros: da fome e miséria ao excesso de peso e obesidade

Atualmente, 55% dos brasileiros adultos estão com excesso de peso e 19,8% são obesos.

Os dados são da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças crônicas por Inquérito Telefônico, Vigitel, de 2018.

Dados da Vigitel mostram ainda que 7,7% dos adultos apresentam diabetes e 24,7%, hipertensão – doenças que podem estar relacionadas à obesidade.

Neste 4 de março, celebrou-se o Dia Mundial da Obesidade. E o Ministério da Saúde alerta para a necessidade da adoção de hábitos saudáveis para evitar o excesso de peso e as doenças desencadeadas pela obesidade.

A orientação é para que as pessoas procurem unidades do SUS, na área de atenção primária, onde vão encontrar o suporte profissional necessário para orientações nutricionais de prevenção, controle do ganho de peso e manutenção do peso adequado.

Nas Unidades de Saúde da Família, as pessoas propensas a desenvolver obesidade são identificadas e monitoradas para atuação de forma precoce no quadro de ganho de peso excessivo e acompanhamento das enfermidades que podem surgir.

Dados do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional mostram que, dentre os indivíduos adultos acompanhados na Atenção Primária no Brasil, 27,3% apresentaram obesidade, em 2018.

===

Uns passam fome. Mas brasileiro que tem o que comer detesta controle alimentar e dietas.