Saúde em relação à Covid em SC: tá danado

O avanço da Covid-19 no Oeste, a lentidão na vacinação e a má gestão do Samu em Santa Catarina repercutiram na sessão de terça-feira (9) da Assembleia Legislativa.

“A ocupação dos leitos de UTI e clínicos no Oeste vive um momento complicado, seis das oito cidades tinham ontem 100% de ocupação. O Hospital Regional de Chapecó já transferiu 13 pacientes e o Hospital São Paulo, de Xanxerê, emitiu alerta na sexta-feira”, relatou Neodi Saretta (PT). Ele cobrou a reativação e abertura de novos leitos de UTI, a contratação de mais profissionais e a agilidade na vacinação.

“Não é possível ter mais de mil mortes por dia e as salas de vacina funcionarem apenas de segunda a sexta-feira. Apelo à agilidade, que se amplie a base etária e que o Ministério da Saúde seja mais ágil na compra e na cobrança da vacinação”, reforçou o parlamentar.

João Amin (PP) concordou: “Santa Catarina está entre os piores estados do Brasil e o pior no Sul do Brasil em vacinação”, afirmou o parlamentar, acrescentando que enquanto a média nacional de vacinados é de 1,79%, no estado é de apenas 1,05%.

Maurício Eskudlark (PL) responsabilizou os municípios pela lentidão: “Os municípios não estão aplicando, tem de ver se os municípios estão aplicando, tem de haver acompanhamento”, defendeu.

Já o deputado Jessé Lopes (PSL) voltou a denunciar a má gestão do Samu e informou que há atraso no pagamento do FGTS dos funcionários, além de cortes de internet e de telefone em bases do serviço de emergência: “Recebo denúncias de pessoas que utilizam o Samu, que trabalham na empresa, tem FGTS atrasado, escalas de férias não estão sendo cumpridas, as faxineiras foram demitidas, cortaram telefones e rádios, mas o estado insiste em renovar o contrato. Quem é o responsável por manter essa empresa?”, perguntou Jessé.

“A Comissão de Saúde precisa agendar uma reunião com a Secretaria de Saúde e com a empresa OZZ Saúde para fazer um tira-teima, porque a empresa diz que está com FGTS atrasado porque o estado não pagou, e o estado diz que pagou tudo, precisamos fazer uma acareação para tirar isso a limpo”, declarou Kennedy Nunes (PSD).

(Noticiário da Assembléia, em resumo)