Exigir dos outros o que não fazemos é demais

Toneladas de enxulhos domésticos (móveis, eletrodomésticos velhos e roupas velhas) recolhidos nas ruas, quando isso é comunicado previamente, formam uma fantástica demonstração de desleixo e má educação social. Só numa rua, numa ocasião, a Secretaria de Obras recolheu quase 20 caminhões desse lixo. No outro dia estava cheio novamente. Jogar no rio é comum. Se hoje, numa dessas iniciativas comunitárias, resolver-se correr o rio no seu trecho urbano para recolher detritos, vai se encontrar de tudo ali - geladeiras, pneus, sacos enormes de lixo doméstico, sofás e coisas assim. No outro dia estará tudo cheio de novo.
E são essas pessoas que ficam nas rádios e nas mídias sociais, depois, reclamando da falta de ação da prefeitura em recolher, esquecendo da sua obrigação de fazê-lo, contratando um disque-entulho para isso. Embora a prefeitura até faça o recolhimento, agendado e planejado após ser comunicada com antecedência. E tem gente, acreditem, que fotografa o próprio lixo que colocou para poder criticar.
O vereador Marcelo Achutti, do PP e líder do governo na Câmara Municipal, quer apresentar um projeto multando quem fizer isso. Lei já existe regulamentando. Precisa aplicar. A foto é da Rua 3700, tirada pelo próprio vereador. Nos meus arquivos eu tenho dezenas de fotos assim, tiradas no dia a dia. 
Também acho que multar, apenas, não resolve. Mas acreditar que seja preciso "educar" essa gente dá engulhos. Pois eles só demonstram má educação sanitária com o que e onde não é deles, mas dos outros.