Governo estabelece punições rigorosas para bloqueio de rodovias

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, anunciou que o governo vai aumentar as multas para quem fizer interdições de rodovias e organizar as manifestações. Segundo o ministro, uma medida provisória (MP) será publicada hoje (11) com as novas regras.

A MP vai introduzir um novo artigo no Código Nacional de Trânsito estabelecendo multa de R$ 5.746 para quem deliberadamente interromper, restringir ou perturbar a circulação de vias e de R$ 19.154 para quem organizar as manifestações. Em caso de reincidência, o valor cobrado será o dobro. Atualmente, a multa é R$ 1.915. Além da multa, haverá a suspensão de dirigir por 12 meses, a apreensão e a remoção do veículo e o recolhimento do documento de veículo. Quem receber essa multa, também ficará proibido por dez anos de receber crédito incentivado para aquisição de veículos.

“O governo quer frisar que essas manifestações não têm uma pauta de reivindicações e são claramente políticas. Quando eu obstruo as rodovias, estou praticando atos ilícitos. Não se trata de ação governamental para calar opositores. Trata-se aqui de defender o interesse público porque essas manifestações prejudicam a população, o abastecimento e os serviços essenciais. É fundamental que o Estado tenha uma atitude bastante firme”, disse Cardozo, em entrevista coletiva. (EBC)

---

1) - Traduzindo o ministro: o MST pode interromper rodovias sem quaisquer retaliações e sem qualquer motivo. Os motoristas não. 

2) - As multas estabelecidas são de um rigor muito maior do que para um motorista que, bêbado ou não, atropele e mutile ou mate uma ou mais pessoas. Sendo primário, sai livre, paga uma fiança mixuruca e, se condenado, presta serviços comunitários. 

3) - Como a mudança foi rápida e via MP, por que não fazê-la para punir criminosos do trânsito? 

---

Governicho de bosta.