Câmara de Itapema cai fora do Parlaamfri

  • A Câmara de Vereadores de Itapema oficializou o seu desligamento do Parlamfri, o Parlamento da Associação dos Municípios da Foz do Rio Itajaí Açú (Amfri), durante a 37ª Sessão Ordinária, realizada no último dia 09. A proposição tramitava na Casa desde 2013, através do Projeto de Lei nº 01/2013, de autoria do vereador Eraldo Mafra (PMDB). A matéria aprovada por unanimidade revoga integralmente a Lei Municipal n٥ 2861/2010.

Desde que este projeto foi protocolado, os vereadores de Itapema discutiam a importância de participar do Parlamfri e se dividam quanto ao desligamento ou não da entidade. Após o vereador Fabrício Lazzari (PP) assumir o cargo de vice presidente e reclamar da má gestão do parlamento, os vereadores de Itapema se convenceram do rompimento. “Infelizmente aquele parlamento estava sendo usado para politicagem. Por não concordar com as condutas adotadas, fiz um relatório e apresentei ao presidente da Câmara de Itapema, no mesmo momento que renunciei do meu cargo”, declarou Fafá durante a votação da matéria.

O próprio vereador sugeriu à Câmara que retomasse essa antiga discussão. Fafá lamentou o desligamento, pois disse acreditar na importância da representatividade regional do parlamento frente ao Governo Estadual e Federal. “O parlamento tem que existir. Mas queremos representatividade, e não politicagem”, registrou. 

O vereador autor da proposta, Eraldo Mafra, quando apresentou o PL 01/2013, já questionava o alto valor do repasse mensal feito por cada Câmara ao Parlamfri. No caso do Legislativo de Itapema, o valor era superior a R$ 7.000,00 (sete mil reais) por mês. “Demos um crédito ao Parlamfri, para que eles nos provassem que estávamos errados, e que esse valor seria bem investido. Mas quando o vereador Fabrício nos reportou uma série de informações, vimos que estávamos certos”, comentou Eraldo. O vereador parabenizou Fafá pela atitude: “assim evitamos de mandar o dinheiro do Legislativo de Itapema para ser gasto com publicidade pessoal de alguns políticos ligados ao Parlamfri”, encerrou Eraldo.