Não há eleição por WO

Achar que já ganhou ou tratar adversário com desdém é sempre perigoso.

Melhor se organizar, colocar foco, metodizar a campanha, unir forças, elaborar um bom projeto e se preparar bem para a conversa com o eleitorado, seja pelas mídias ou no corpo a corpo. Achar que apenas ser bonitinho, simpático, sorridente, bem relacionado ou famoso vai render votos para a vitória - é um ledo engano. 

O colunista JC colocou na sua coluna de sexta-feira, 25:

Herança

O deputado atucanado Leonel Pavan é o pré-candidato com maior rejeição na Maravilha, algo em torno de 30%. A rejeição do tucano é tanta, que transfere praticamente o mesmo percentual ao filhão.

Traz junto

Júnior Pavan, mesmo largando de vice, já traz a herança maldita do pai, politicamente falando. Pavan pai desempenha bem em pesquisas espontâneas, quando não se mostra o nome dos pré-candidatos e como já está na política há décadas, acaba sendo sempre lembrado neste tipo de amostragem.

Mesmo

Pavan até tem vontade, mas nas rodas de conversa não é difícil de constatar de que a eleição com Júnior ou com Pavan poder ser mais pesada. Júnior por ser jovem e apesar de ainda não ser testado nas urnas, pode conseguir mais votos que o pai, mas a imagem de marionete, que vai ser o “Paivan” quem vai continuar administrando, é forte.

Publiquei em minha página do Facebook e vieram comentários. Destaco:

Carlos Eli Faraco Modesto Posso estar profundamente errado pois não entendo nada de política, mas vou dar meus pitacos aqui (sem ofendas dos que entendem o contrário ok). Acho que há DOIS fortes candidatos à prefeitura de BC. Um é o representante do atual prefeito (ao que tudo Indica o Sr. Fabio Flor, que não conheço), mas acho que qualquer BOM NOME indicado pelo atual governo é um nome forte, pois a administração atual foi boa (eu daria uma nota 7), ou seja, muito longe do que prega à oposição. Outro nome forte é o Sr.Leonel Pavan que muitos subestimam mas é um nome fortíssimo. Trata-se de um político experiente, que sabe fazer política e o acho carismático. O Júnior Pavan, é uma boa pessoa, e acho que ele deveria iniciar na política como candidato a vereador e ir traçando seu próprio caminho na política. Se Pavan não concorrer, Auri Pavoni acho o nome mais forte da oposição.

Valmor Dalago Não subestimem a força de Leonel Pavan, ele como candidato é como fermento no bolo, cresce de repente.

Leandro Vieira Por mais que eu tenha meus candidatos em mente, acho que largar uma pesquisa dessa é " Cutucar a onça com vara curta" tratando se de Leonel Pavan é um forte candidato como diz o Carlos Eli Faraco Modesto.

E então debatemos:

Aderbal Machado Não é pesquisa, é opinião do colunista JC do Diarinho, comentando pesquisa que, como todas as existentes, mostra rejeição elevada de Leonel Pavan. Ninguém diz que ele é fraco ou mau candidato. A história mostra o seguinte sobre Pavan, nas últimas eleições: seus candidatos perderam duas em seguida para Edson Piriquito, uma delas (a última), com uma diferença histórica (mais de 17 mil votos). Spernau e Fabrício levaram menos votos em 2012 do que Dado e Nelson Nitz em 2008. O PSDB, de quatro vereadores, caiu pra um na atual legislatura. Em 2006, Pavan, candidato a vice, não conseguiu vitória para ele e LHS em BC - perderam paraEsperidião Amin. Em 2014, candidato a deputado estadual, levou o mesmo número de votos na cidade que Dado Cherem levou quatro anos antes, mostrando que não acrescentou nada. Acho que estes fatos demonstram alguma coisa, salvo melhor juízo.

Leandro Vieira Bom dia Aderbal Machado, concordo com a matéria e a opinião do JC. Nos últimos anos tem caído bem o número de eleitores do Leonel Pavan e obviamente aumentando o número de rejeição do mesmo. Só acho que quando se trata de disputa pela prefeitura de Balneário Camboriú, e do mesmo disputar voto a voto a história é outra. Esses fatos que você se refere com certeza mostram alguma coisa, porém com ele disputando ainda teremos que assistir para saber. O que acrescentei no post acima é uma opinião minha em relação a ele. 

Aderbal Machado Eu entendi e respeito. Também acredito que, em eleição, não há vitória por WO. É no voto. E ninguém pode controlar o que se passa na cabeça do eleitor. Abraço.