Dilma com direitos preservados,mas fora do cargo

Cassada por expressiva maioria, mas mantidos os direitos políticos. Se quiser, poderá ser candidata a qualquer cargo em 2018 e, desde já, exercer qualquer cargo de nomeação. Se vai, é outra história. A perspectiva eleitoral é perdida - nem o PT a quererá, em vista dos antecedentes e nem Lula a quererá, por razões óbvias. O PT deu graças. Tirou um estorvo dos ombros. Ademais e finalmente: Dilma teria chances? Daqui a dois anos se tornará uma ilustre rejeitada. Sem caneta na mão é um zero à esquerda. Com a caneta e poder quase total se demonstrou incapaz, imagine sem poder.

Agora é reescrever a história e comprar abrigos contra a chuva de lágrimas de petistas apaixonados e raivosos e armaduras contra o ódio de olhos injetados nas ruas. 

No fim, fica uma marca indelével e emblemática: três presidentes tiveram vices do PMDB e perderam os cargos para eles. Um por desígnios divinos - Tancredo - e dois por força de impeachments: Collor e Dilma. Esse estigma peemedebista não se apagará nunca.