TOME NOTA DE SEGUNDA, 23

FOLHA MAIOR E MENOR

Falando em educação em BC, o magistério hoje é composto por 1.400 profissionais de todos os níveis. Há cerca de 350 ACTs. Isso consome 97% dos recursos do Fundeb (o limite máximo é 70% para remuneração de professores). Outro detalhe: a folha de pagamento dos professores efetivos é superior à folha de pagamento de todo o restante do funcionalismo (1/3 sobre 2/3). Só para medir o tamanho da corporação. A prefeitura possui, hoje, em torno de 4.800 funcionários. Muita gente. Talvez gente demais.

TRUMP MANDANDO VER

Em 48 horas, o presidente Donald Trump, dos EUA, promoveu mais mudanças e impôs medidas de impacto do que muitos governadores, presidentes e (claro!) prefeitos do Brasil durante quase um mês inteiro. Muitos nem o farão num semestre. Já no primeiro dia de mandato, fez cumprir metas e promessas de campanha. Polêmicas metas, mas assumidas e cumpridas. É a palavra sendo cumprida. E a palavra, dizia Ulysses Guimarães, é a matéria prima do político. Sem ela, morre tudo.

STF E TEORI

Ministros do Supremo Tribunal Federal se opuseram à possibilidade de que a presidente da Corte, Carmen Lúcia, valide as delações da Odebrecht. A ministra, que avalia a opção de dar seguimento, durante o recesso do Judiciário, à atuação do ministro Teori Zavascki à frente da relatoria da Lava-Jato, fará hoje consultas para tomar sua decisão. Dois ministros afirmam que a homologação, antes da escolha do novo relator, deixaria o processo vulnerável a questionamentos legais.

DESEMPREGO NACIONAL

O Brasil está entre os recordistas globais do chamado “desemprego ampliado”, mostra estudo do banco Credit Suisse. O levantamento indica que o País tem a sexta maior taxa de desemprego ampliado entre 31 países desenvolvidos e emergentes. A taxa de desemprego tradicional considera apenas quem procura trabalho. A ampliada inclui quem faz bico por falta de opção e trabalha menos do que poderia.

BLOQUEADORES EM PRESÍDIOS

Dados a que o Estado teve acesso mostram que só 14% dos presídios de São Paulo têm bloqueador de celular. Os sistemas, que custaram R$22 milhões, estão instalados em prisões com líderes do crime organizado, segundo a Secretaria de Administração Penitenciária, que promete chegar a 46 bloqueadores este ano.

ENSINO ENVIESADO

Um terço (32,3%) dos professores do ensino médio das escolas públicas e privadas do país só dá aulas de disciplinas para as quais não têm formação específica. Outros 14% se desdobram entre a área em que são titulados e outras matérias. Os dados, do Censo Escolar de 2015, foram tabulados pelo Todos Pela Educação. Estudo da USP feito em 2014 concluiu que há profissionais titulados em número suficiente para todas as áreas, menos física. As condições da carreira, entretanto, afastam essas pessoas da docência, segundo pesquisadores. Um professor recebe até 39% a menos do que a média dos que têm o mesmo nível de escolaridade. Esse cenário pode prejudicar a diversificação prevista na reforma do ensino médio, em trâmite no Congresso por medida provisória. O MEC, que não tem plano específico de formação para as linhas de aprofundamento, diz que a situação pode ser melhorada com cursos de complementação pedagógica.

AS BOQUINHAS DO PT

O PT tenta minimizar a perda de milhares de boquinhas no governo federal e nas prefeituras, após a derrota humilhante nas urnas em 2016. A ideia é fechar acordos que lhes garantam cargos, para acomodar seus principais assessores e conter a debandada. Na Câmara, o PT apoiará Rodrigo Maia em troca de boquinhas, e não vai atrapalhar a eleição de Eunício Oliveira (PMDB-CE) para presidente do Senado, na expectativa de ganhar cargos na Mesa e nas comissões. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder. ADENDO: o PT sendo PT. Dizendo uma coisa e fazendo outra. Depois o Lula explica: o PT faz porque todo mundo faz. Não vale uma rosca quem faz o acordo – quem propõe e quem aceitas. Se merecem.

BOQUINHAS, ALIÁS, GOLPISTAS

Por que PT apoiará os “golpistas” Eunício Oliveira no Senado e Rodrigo Maia na Câmara:
A meta do PT, definida com Lula, é de 100 cargos no Congresso para acomodar petistas, perdidos como cachorros em dia de mudança. Assim como pediu a Rodrigo Maia a 1ª secretaria da Câmara, em troca de apoio, o PT exige o mesmo cargo no Senado Federal. Na 1ª secretaria, o PT controlaria no Senado um orçamento de R$ 4,2 bilhões e vinte cargos que pagam até R$ 22 mil por mês, cada. O PT quer a chave do cofre: o orçamento da 1ª secretaria da Câmara soma R$ 5,9 bilhões e os cargos são de R$ 17 mil por mês.

AGENDA NEGATIVA

Anunciando como prioridades o engordamento da faixa de areia da Praia Central, meta de duas décadas e cinco mandatos municipais, e o saneamento da Praia de Laranjeiras, onde restaurantes abusam da sorte e da comunidade jogando seu esgoto direto no mar, o prefeito Fabrício Oliveira assume um risco enorme: liga seu nome a problemas graves e de soluções complicadas ao longo do tempo. Se resolver, fatura bonito. Se falhar, como tantos falharam, entra no rol dos fracassos e deixa tudo igual na comparação.

ENGORDAMENTO DA AREIA

Aliás, o engordamento da faixa de areia deveria passar por uma nova análise, com ampla consulta popular. Com a presença de técnicos nacionais e até internacionais para avaliar a conveniência e as consequências disso. Saber, por exemplo, quais os benefícios reais acrescentados à cidade nesse engordamento da areia. O que isso traduziria em vantagem econômica ou social. E, finalmente, se outras prioridades não mereceriam um tratamento melhor, ao invés da grana pesada exigida pela obra. Afinal de contas, a consulta popular, altamente duvidosa em sua magnitude, foi realizada em 2001. Lá se vão 16 anos sem nada a acrescentar. Não é um bom recado?

ESGOTO INDEVIDO

Já quanto ao esgoto jogado no mar por restaurantes da Praia de Laranjeiras (não só lá, é bom dizer, e não apenas restaurantes), é coisa de tempos. Prefeitos deveriam mandar seus fiscais sanitaristas e a polícia junto para lacrar os esgotos e multar pesado os transgressores. Nada de peninha, nada de condescendência. Dando tempo de “adaptação” só abre precedente para o prosseguimento da marmelada suja. Tem um pessoal aí que só entende pau no lombo, não tem outro jeito. Fazendo isso, os aplausos virão. Mas coragem, cadê?