Bares no Calçadão: nenhum regular

Na noite desta quinta-feira (26), depois de reiterados apelos da comunidade e uma das principais preocupações das pautas do Conselho Municipal de Segurança (COMSEP), os órgãos de segurança pública local executaram a primeira operação com foco na proteção dos adolescentes nas imediações da Avenida Atlântica e Calçadão da Central, a fim de reprimir a venda e consumo de drogas, bebidas alcoólicas e outras substâncias causadoras de dependência.

A Polícia Militar, a Guarda Municipal, o Conselho Tutelar, o Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente, o Conselho da Juventude e apoio dos Agentes de Trânsito, alinharam ações de abordagens e entrevistas com o grande público adolescente frequentador da orla da praia, encaminhando cinco situações de risco - consumo de cigarros de tabaco, narguilés e bebidas alcoólicas -, para um Posto de Comando da Polícia Militar situado na Praça Almirante Tamandaré, em que Conselheiras Tutelares os catalogaram e retiveram até a chegada dos pais, sendo somente liberados sob responsabilidade e após a orientação técnica.

A ação ainda teve como alvo um quiosque da Avenida Atlântica e algumas lojas de conveniência de bebidas alcoólicas na extensão da Avenida Central, constatando-se que nenhum deles apresentava todos os alvarás de funcionamento e de forma visível a proibição da venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos, resultando em notificações e acionamento dos órgãos expedidores para as medidas pertinentes, que podem acarretar a interdição dos estabelecimentos.

Registra-se que a deliberação dos órgãos é de operações mensais, desenhando um diagnóstico do assunto para o direcionamento correto dos esforços e a proposição de medidas eficientes para a proibição do consumo dessas substâncias.