UPA 24 Horas: justa homenagem a OIávio Mafra Cardoso

Inauguração da UPA 24 Horas Olávio Mafra Cardoso, do Bairro das Nações, nesta segunda-feira, 3, suscitou algumas posturas nas mídias sociais e imprensa. Depois de sete anos, finalmente inaugurada, começou a funcionar no mesmo momento de sua entrega oficial à população.

Da informação oficial, extrai-se:

“Este é um momento de vitória diante de inúmeras dificuldades. Esta unidade apresentava problemas estruturais e burocráticos graves que tiveram que ser vencidos, as adaptações necessárias feitas, e, devidamente aprovadas pela vigilância sanitária, houve a entrega deste tão esperado equipamento. Todos os graves problemas estruturais que havia na UPA foram resolvidos e a obra entregue tem alto padrão”, destacou o prefeito Fabrício Oliveira.

O atendimento será aberto ao público em geral, como é da regra do SUS.

O nome é homenagem a Olávio Mafra Cardoso, o mais antigo farmacêutico de Balneário Camboriú.

Olávio foi, também, o primeiro intendente do distrito da praia de Camboriu (atual Balneário Camboriú), nomeado pela portaria 22, de 10 de novembro de 1959. Na imagem, Olávio em seu estabelecimento comercial, Farmácia Central, que foi a primeira farmácia do município, instalada na Avenida Central, antiga Rua Antônio Bittencourt

Com 80 funcionários e capacidade para atender até 150 pacientes por dia, a UPA das Nações oferece exames de raio-x, eletrocardiograma e laboratório 24 horas. A equipe profissional conta com dois médicos clínicos gerais por turno, atendendo 24 horas por dia, assim como médico pediatra e enfermeiros no mesmo regime. Serão quatro enfermeiros por turno e oito técnicos de enfermagem durante o dia e sete à noite. O custo mensal da unidade será de aproximadamente R$ 900 mil. O repasse do Governo Federal para o custeio da UPA será de cerca de R$130 mil/mês. O restante será bancado pelo Fundo Municipal de Saúde.

Iniciada em 2013, a obra apresentou diversas irregularidades constatadas pela Vigilância Sanitária Estadual na fase de construção, o que impediu sua abertura ainda em 2016. A unidade teve que ser totalmente reformada para se adaptar as normativas exigidas.

“O prédio não atendia as exigências técnicas do Ministério da Saúde e quase tudo teve que ser reprojetado, aprovado e, por fim, reconstruído”, informou a secretária de saúde Andressa Hadad.

Primeiro atendimento

Logo após o descerramento da fita inaugural, a UPA teve o seu primeiro atendimento. Davi, de apenas nove meses, foi o primeiro paciente. Segundo a Secretaria de Saúde, é importante frisar que a unidade segue as normas estabelecidas pela classificação de risco - uma ferramenta voltada para avaliar e identificar os pacientes que necessitam de atendimento prioritário, de acordo com a gravidade clínica, potencial de risco, agravos à saúde ou grau de sofrimento.

“O paciente que chega em qualquer unidade de emergência e urgência passa primeiro pela classificação de risco (que apontam os sintomas), e com isso ele recebe uma classificação que vai da cor verde à vermelha. Os pacientes na cor verde e azul são considerados de baixa prioridade, e que precisam, especialmente, procurar as Unidades Básicas que atendem até as 22h no Município. A classificação amarela (que pode se tornar vemelha, ou seja, apresentar risco de morte), já coloca o paciente para o atendimento rapidamente. Seguem essa mesma prioridade os atendimentos via ambulância”, salienta a secretária de Saúde.

A Unidade de Pronto Atendimento 24h Olávio Mafra Cardoso funciona na Rua Israel, nº 205, Bairro das Nações, telefone 3267-7136.

Desde o início da obra, há sete anos, houve muitas controvérsias, críticas e manipulação de informações. Inclusive em relação à sua própria entrega, neste semana. Porém é sempre salutar lembrar que administração pública não tem dono – pois pertence ao povo, por essência e na sua base. E uma obra, qualquer que seja a sua importância, precisa ter começo, meio e fim e ser funcional, sem exceções e reservas.

(FOTO DE OLÁVIO NA FARMÁCIA É DO ACERVO DO ARQUIVO HISTÓRICO DA CIDADE)